Terça, 25 de Janeiro de 2022
30°

Nuvens esparsas

Salvador - BA

Camaçari Cultura

Nasce uma nova Mestra de Capoeira em Camaçari e região

A graduação da Mestra Risadinha foi na manhã deste sábado (8), em Camaçari

09/01/2022 às 12h32 Atualizada em 09/01/2022 às 13h15
Por: Redação Fonte: Da Redação
Compartilhe:
Nasce uma nova Mestra de Capoeira em Camaçari e região

Um importante marco histórico na linha do tempo do esporte e da inclusão social no município de Camaçari. Assim pode ser descrito este sábado, dia 08 de janeiro de 2022, data em que a cidade passou a contar com uma nova Mestra de Capoeira. A dona do novo título é Jane Cruz dos Reis, que até então era chamada de contramestra Risadinha, e agora se tornou a segunda Mestra de Capoeira da história da cidade. A cerimônia de graduação, promovida pelo Grupo de Capoeira Inclusiva (GCI), através da Associação Cultural e Desportiva de Inclusão Social, aconteceu durante o XXI Encontro de Capoeira de Camaçari, ocorrido nesta manhã, na Casa da Criança e do Adolescente.

Os discursos que precederam a graduação oficial da Mestra Risadinha destacaram o comprometimento da homenageada com o esporte e seu potencial transformador, promovendo cidadania e mais qualidade de vida para os camaçarienses nos cerca de 20 anos dedicados à causa, sobretudo pensando nos que possuem algum tipo de deficiência. O presidente da Câmara de Patrimônio Histórico, Artístico, Arqueológico e Natural da Bahia (CPHAAN) do Conselho Estadual de Cultura (CEC), Táta Ricardo Tavares, marcou presença e saudou todos os mestres, ressaltou a importância da capoeira, e deste momento. “É importante momentos como esse aqui, é a certeza de que capoeira existe antes da gente, e a gente vai passar e ela vai continuar existindo, até porque ela Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade.  A capoeira se manteve sendo de domínio e predomínio masculino por muitos séculos e hoje as mulheres adentram. A mestra Risadinha é uma pessoa que de fato vem fazendo um trabalho pedagógico, inclusivo, que vem dando mais visibilidade, notoriedade à capoeira. Ela tem feito um trabalho de excelência em Camaçari e leva o nome da cidade para o estado para o mundo, e com certeza, orgulha toda ancestralidade, todos os mestres e mestras com todo esse respeito ao tradicionalismo e manutenção da salvaguarda da capoeira. Desejo boa sorte e que sua jornada seja longa, com vitalidade, com atuação, com força, porque a senhora já nasce pronta porque nasce mulher e nasce capoeirista. Porque capoeira não se forma, só se gradua porque quem nasce traz no sangue, traz na ancestralidade, e a senhora trouxe”, finalizou ele.

Foi unânime o entendimento de que o título é justo e merecido, declarações às quais Jane Cruz dos Reis fez questão de agradecer publicamente. “É por isso que meu apelido na capoeira é Risadinha, porque eu consegui sair sorrindo de vários obstáculos que surgiram diante de mim durante a minha vida, tanto familiar como profissional. E as superações vão continuar, pois estarei lutando sempre ao lado de vocês, levando a capoeira mais longe”, declarou a nova mestra, que é discípula e esposa do Mestre Ismael, idealizador do GCI.

A história da Metra Risadinha é um exemplo da funcionalidade social que a capoeira carrega em sua essência, disseminando o respeito às diferenças e a esperança de uma sociedade cada vez mais igualitária. Ao longo das décadas atuando no desenvolvimento do esporte na cidade, centenas de vidas já foram transformadas; ganharam novas perspectivas; se sentiram, de fato, integradas e participantes de algo maior. Foi durante estes anos de luta que a segunda mestra da história de Camaçari protagonizou a trajetória que a conduziu até este reconhecimento. “Me sinto ainda mais motivada, muito obrigada a todos vocês”, emendou, ao receber o diploma, ladeada por outros mestres. A primeira mestra de Capoeira da cidade é Rute Oliveira, discípula do Mestre Petróleo.

O evento contou com a participação de vários mestres, entre eles, Mestra Brisa, de Salvador, Mestre Jean Pangolin, Mestre Diney, Mestre Petróleo, Mestre Ligeirinho, Mestre Neguinho, Mestre Bolinho, Mestre Maré, Mestre Naninho, Mestre Oliveira, Mestre Zelino, Mestre Miranda Box, Mestre Morcego, Mestre Fofão, Mestre Ricardo e Mestre Ligeirinho, sem falar nos contramestres, professores, monitores, aspirantes e alunos de várias cidades.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.