Sexta, 21 de Janeiro de 2022
28°

Nuvens esparsas

Salvador - BA

Polícia Justiça

"Estamos arrasados, de mãos atadas", diz mãe das filhas de empresário morto por Iuri Sheik; TJ-BA manteve soltura do acusado

Iuri teve habeas corpus concedido pelo TJ-BA há cinco meses e deixou o Complexo da Mata Escura.

04/02/2021 às 11h05
Por: Redação Fonte: BNews
Compartilhe:

Eniele Santos, mãe das filhas do empresário Willian Oliveira, morto em junho de 2019 pelo influenciador digital Iuri dos Santos Abrão Silva, mais conhecido como Iuri Sheik, comentou nesta quarta-feira (3), a decisão da Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que confirmou uma decisão liminar proferida em setembro do ano passado, e manteve Sheik em liberdade. 

"Vivemos um luto há um ano e sete meses. Durante esse período esperamos pela Justiça, já que não podemos trazer William à vida, e hoje recebemos essa notícia. Infelizmente estamos arrasados, de mãos atadas e com a sensação de que um assassino cada dia mais ganha impunidade", disse Eniele.

Iuri teve habeas corpus concedido pelo TJ-BA há cinco meses e deixou o Complexo da Mata Escura, onde estava preso de maneira preventiva desde junho de 2019 acusado de ter matado o empresário William Oliveira. 

Victor Valente, defensor de Iuri, conversou em primeira mão com o BNews e falou sobre a decisão: "hoje foi confirmação da liminar que conseguimos com o desembargador Eserval Rocha. Agora houve o julgamento do pleito pelo Colegiado e a decisão foi mantida de forma unânime. A Turma, na integralidade de seus componentes, decidiu manter os efeitos da liminar e de forma unânime concedeu a ordem". 

Valente justificou ao BNews o motivo pelo qual seu cliente deve permanecer solto: "foi uma decisão acertada. Desde que Iuri foi posto em liberdade ele não traz qualquer risco de atrapalhar o desenvolvimento do processo, nem [risco] às testemunhas, então não há a necessidade da segregação cautelar".

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.