26°

Tempo nublado

Salvador, BA

Agropecuária Visita de campo

Embrapa Cerrados recebe delegações do G20 nesta sexta-feira (17)

A visita de campo será dividida em quatro estações. Cada uma abordará uma tecnologia crucial para a agricultura brasileira moderna

13/05/2024 às 20h59
Por: Redação I Fonte: Ascom
Compartilhe:
Embrapa Cerrados recebe delegações do G20 nesta sexta-feira (17)

No último dia da terceira reunião do G20 - MACS (Encontro Mundial dos Líderes de Pesquisa Agrícola), coordenada pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), será realizada uma visita à Embrapa Cerrados, unidade de pesquisa da Empresa em Planaltina, DF. Na ocasião, os delegados e especialistas de seis países convidados - Emirados Árabes Unidos, Espanha, Holanda, Noruega, Portugal e Singapura - além de representantes de instituições internacionais, conhecerão as pesquisas e inovações brasileiras voltadas à segurança alimentar, combate à fome e à pobreza, sustentabilidade e transformação ecológica dos sistemas agroalimentares.

Jornalistas estão convidados para a visita, que acontece no dia 17 de maio (sexta-feira) às 13 horas. O transporte sairá da sede do G20 – Prédio do Serpro Regional, em Brasília, às 12 horas. Para que possamos garantir o transporte até Planaltina, é preciso que preencham e enviem este formulário até às 17 horas do dia 15 de maio (quarta-feira).

A visita de campo será dividida em quatro estações. Cada uma abordará uma tecnologia crucial para a agricultura brasileira moderna. Confira:

1. Sistemas de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) e o Sequestro de Carbono

A Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF) é uma estratégia que integra diferentes sistemas produtivos, agrícolas, pecuários e florestais, dentro de uma mesma área. Essa abordagem revolucionária favorece a diversificação da produção, o aumento de produtividade, o bem-estar animal e o controle de pragas e doenças. Estudos realizados pela Embrapa mostram que a presença de árvores no sistema ILPF proporciona aumento de aproximadamente 24% na produção de leite, por exemplo.

O Brasil tem incentivado a expansão dos sistemas de integração dentro dos planos para cumprimento das metas climáticas internacionais e os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). O Brasil tem implantados cerca de 17,4 milhões de hectares com ILPF. Essas áreas apresentam maior adaptação e resiliência climática, além de desempenhar papel fundamental no sequestro de carbono. Em 2015, os então 11,47 milhões de hectares existentes com ILPF sequestraram 35,1 milhões de toneladas de CO2 equivalente. Em 2030, a meta é que esses sistemas sequestrem mais de 45 milhões de toneladas.

2. Saúde do Solo e a Bioanálise de Solo (BioAS)

A abordagem inédita da Bioanálise de Solo (BioAS) permite monitorar a saúde e a fertilidade do solo, agregando o componente biológico nas análises de rotina de solos. A avaliação traz informações sobre o potencial produtivo e a sustentabilidade do solo, indicando sua capacidade de nutrir as plantas. Com

os resultados, o produtor consegue detectar problemas assintomáticos em sua propriedade e agir preventivamente, a fim de garantir colheitas sustentáveis e de alta qualidade.

A BioAS é a primeira iniciativa de análise biológica do mundo. Desde seu lançamento, em 2020, o Brasil já reuniu cerca de 35 mil amostras com dados biológicos de seus solos, o que fornece subsídios para a criação de estratégias e políticas públicas para recuperação, planejamento de uso e conservação desse recurso natural.

3. Evolução do Trigo no Cerrado

A pesquisa brasileira possibilitou o cultivo do trigo, cultura típica de regiões de clima temperado, no Cerrado brasileiro. Além de excelente qualidade para a panificação, o trigo irrigado do Cerrado obteve recordes mundiais sucessivos de produtividade diária. Com a cultivar BRS 264, desenvolvida pela Embrapa Cerrados, o produtor Paulo Bonato colheu 9.630 kg/ha na safra 2020/21, o equivalente a 160,56 sacas ou 80,9 kg por dia em área irrigada em Cristalina (GO), a 130 quilômetros de Brasília.

O avanço da produção na região é possível graças às pesquisas que resultaram no desenvolvimento de cultivares adaptadas aos ambientes desafiadores do bioma e para o manejo da cultura. A estimativa é que o cultivo no Brasil Central, que ocorre em sete estados, ultrapasse 1,5 milhão de toneladas, um crescimento de 55% na comparação com a safra 2022/23, o que aumenta a segurança alimentar dos brasileiros e contribui para a diversificação da produção agrícola nacional.

4. Serviços Ecossistêmicos e Ambientais

A produção agrícola sustentável pode contribuir para a manutenção dos serviços ecossistêmicos e ambientais. Desde a conservação da biodiversidade à proteção dos recursos hídricos, nossa agricultura desempenha um papel vital na manutenção da saúde do planeta. Nesta estação, discutiremos as tecnologias que podem aumentar esses benefícios, promovendo práticas agrícolas que sejam ecologicamente responsáveis e socialmente justas.

Serviço: Visita de campo à Embrapa Cerrados

Data: 17 de maio

Horário: 13 horas, mas o transporte sairá às 12 horas, da sede do G20 -

Prédio do Serpro Regional Brasília - Módulos E, G e V Via L2 Norte SGAN

601 - Asa Norte, Brasília, DF.

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários