Sexta, 24 de Setembro de 2021
25°

Muitas nuvens

Salvador - BA

Saúde Colunista

A difícil missão de deixar o filho na escola

Deixar o filho na escola de educação infantil, para muitos pais, torna-se algo doloroso e de ‘partir o coração’, como muitos dizem.

13/09/2021 às 10h39
Por: Redação
Compartilhe:
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Não há nada mais transformador na vida do que ter um filho!

Todas as conquistas anteriores, se tornam pequenas demais, perto da maternidade.

Deixar o filho na escola de educação infantil, para muitos pais, torna-se algo doloroso e de ‘partir o coração’, como muitos dizem. No entanto, as necessidades do dia a dia fazem com que eles ou outros responsáveis se obriguem a optar por isso. Mas vale ressaltar que deixar os pequenos no local não tem nada de ruim, muito pelo contrário, é através desse convívio com as demais crianças, que eles aprendem e constroem valores.

De acordo com a Neuroeducadora Rosana Medina, a adaptação a uma escolinha não é apenas da criança, mas também, da família que passa por momentos de insegurança, incertezas e ansiedades. A adaptação, conforme a profissional, não segue regras ou padrões. Cada criança responde de um jeito e ela será influenciada pela forma como a família vivencia esse momento. Medina ressalta que é importante os pais passarem tranquilidade aos pequenos e dizer a eles que a escola será um local de diversão, aprendizado e formação de novas amizades. “Mesmo no caso de bebês, é importante conversar, pois a criança, em qualquer idade, internaliza os sentimentos vivenciados pela família”, complementa.

Segundo a neuroedudacora, se os pais alegam que não conseguem ficar tranquilos nesse momento, de forma inconsciente a criança sente essa “tensão no ar”, e reage com choro, resistência e insegurança a nova rotina! Segundo a pedagoga e neuroeducadora, a escolinha é de suma importância no desenvolvimento infantil, pois é o ambiente que proporcionará o treino para uma socialização necessária à infância e, no futuro, para a vida adulta. Além disso, é na escola que a criança aprende a compartilhar, brincar, ganhar, perder e, acima de tudo, aprende que devem se desprender dos pais e ter, com isso, autonomia e capacidade de ser, com o tempo, ela mesma!

Mantenha o equilíbrio entre o acolhimento e o posicionamento!

Prepare-se, porque as primeiras semanas de adaptação escolar do seu filho (a) deixarão a criança mais sensível. A mudança traz insegurança, medo, frustração, irritação, muitas vezes traduzidos pelo choro. Embora seja difícil ver tudo isso acontecer, pense que aprender a lidar com essas emoções é uma etapa importante do desenvolvimento. Blindar seu filho disso só o deixará frágil.

Quando o choro aparecer, o melhor é reforçar que a escola é importante, que o trabalho é importante, que você sabe que ele está sofrendo, mas acredita que ele vai conseguir superar, e que isso faz parte do desenvolvimento da autonomia dele. É difícil para a criança e para você, mas é necessário firmeza. Não se esqueça que seu filho precisará muito do seu colo e da sua paciência. Afinal, momentos de separação nunca são fáceis.

Abraços e até a próxima!

Rosana Medina

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Rosana Medina
Rosana Medina
Sobre Pedagoga, neuroeducadora, criou o método Medina de ensino, que visa mapear e entender do modo como pensamos e sentimos as experiências. Implantou no colégio da polícia militar da Bahia, trabalha com diagnósticos de aprendizagens, desenvolvimento pessoal e profissional.
Salvador - BA Atualizado às 12h47 - Fonte: ClimaTempo
25°
Muitas nuvens

Mín. 21° Máx. 27°

Sáb 28°C 21°C
Dom 28°C 22°C
Seg 28°C 23°C
Ter 28°C 22°C
Qua 27°C 23°C
Horóscopo
Áries
Touro
Gêmeos
Câncer
Leão
Virgem
Libra
Escorpião
Sagitário
Capricórnio
Aquário
Peixes
Enquete